Uma casa toda de seda para o grêmio dos velers!

Casa de la Seda

Casa de la Seda

A rua Sant Pere més Alt vê passar todos os dias turistas em busca do Palau de la Música Catalana. Uma obra de arte modernista do século XX dedica a música popular da Catalunha. Estes turistas entram pela rua vindos da Via Laietana e logo na esquina se deparam com um espetacular edificio de cor marrom, decorado con preciosos esgraviados. O edifício chama a atenção, mas poucos param para descobrir a sua história. O edifício em questão, atualmente, pertence a Casa Gremial de Arte Mayor de la Seda, um grêmio que juntou os fabricantes de fitas, veludo e véu. Conhecido com a Casa de la Seda, por pertencer antigamente ao grêmio da seda. Vem comigo conhecer a Casa de la Seda.

Seda: da China para a Europa:

Caixa com seda e bicho da seda.

Caixa com fios de seda e bicho da seda.

A seda teve origem na China e durante 3 mil anos este país manteve em segredo as técnicas de produção do tecido. A seda chegou na Europa durante o tempo dos romanos pela rota da seda. Uma rota que saia de Pequim e chegava a cidade turca Antioquia, nas costas do Mediterrâneo, depois de um ano de viagem. A rota da seda era um caminho duro, não só pela distância e sim pelo perigo de assalto. Durante a idade média a seda ganhou fama entre os nobres por seu tato e cores. Durante séculos os europeus tentaram roubar o segredo da fabricação da seda dos chineses, até que uns monges conseguiram contrabandear o casulo do bicho-da-seda. Aqui, em Barcelona, a fabricação da seda esteve nas mão dos judeus até serem expulsos da Espanha em 1492. Então a fabricação do tecido passou para outras mãos.

O Grêmio da Seda:

Desenhos que mostram a técnica de fabricação da seda.

Desenhos que mostram a técnica de fabricação da seda.

Os grêmios profissionais eram muito comuns durante a Idade Média. Eram associações corporativas que reuniam pessoas da mesma atividade profissional com o objetivo de proteger o mercado e os trabalhadores do setor. O grêmio também velava pela formação dos futuros mestres da seda e também pela venda do produto em Barcelona. Tornar-se mestre não era uma tarefa fácil e barata. Depois de muitos anos como aprendiz, para ser mestre era preciso passar por uma difícil prova onde o candidato tinha que comprar todo o necessário para o exame.

Em Barcelona, o Grêmio da Seda não era o mais poderoso mas sim um dos mais ricos. A criação dos grêmios era aprovado pelo rei e em troca os agremiados pagavam impostos e se comprometiam a defender uma parte da muralha da cidade, além de outras obrigações.

Com a Revolução Industrial a produção da seda entrou em decadência. A industria não acabou com a fabricação da seda, mas sim com as agremiações que perderam o sentido em um mundo industrial. Desta forma, em 1834 os grêmios foram abolidos em toda a Espanha por ordem do Rei.

A Casa da Seda:

A Casa da Seda foi construída entre 1758 e 1763, para ser a sede do grêmio de fabricantes de Seda. Antes de ter uma sede própria os mesmos se reuniam no convento de Santa Catarina, que ficava no terreno do mercado que leva o mesmo nome.

O prédio pelo lado de fora está decorado com Esgraviados, uma técnica italiana, muito utilizada no século XVIII pelo baixo custo e resultado impressionante. O esgraviado consiste em pintar a parede com um fundo colorido, voltar a colocar uma camada de estuque ou cimento e com um molde modelar o desenho. Quando mais bonito o molde ou mais trabalhado, mas belo e chamativo será o edifício. E convenhamos, o esgraviado da Casa da Seda realmente chama a atenção.

Esgraviado

Esgraviado

O interior da Casa da Seda nos leva a conhecer um mundo de luxo e tradição refletido, principalmente, nas paredes da sede gremial. Paredes forradas de seda transformam os ambientes em pequenos espaços de luxo, onde o brilho e a delicadeza do tecido embriaga o olhar. Somos tentados a tocar as paredes estimulados pelo desejo de sentir a suavidade da seda. Os tempos de gloria da seda podem ter passado, mas ela segue seduzindo homens e mulheres.

Seda das paredes

Seda das paredes

A evolução do tecido é vista em um antigo mostruário guardado como relíquia na biblioteca da Casa da Seda. Ali sim podemos tocar e sentir o relevo dos desenhos, a sedosidade e a delicadeza da seda. Hoje, em nossas lembranças, a seda é colorida e florida, mas em outros tempos a preferencia recaía sobre o negro. Desta forma, nas páginas do mostruário sobressai o negro até que uma nova moda chega a Barcelona e a seda passa a ser mais colorida.

catalogo_seda

A sala mais esplendorosa é também a que dá as boas-vindas aos visitantes. Uma sala cujas paredes são forradas de seda vermelha e ornamentada com anjos barrocos e pequenos detalhes do passado gremial. Uma cópia do edito real que autorizou a criação do grêmio da seda pelo rei, um antigo instrumento de medida chamado cana, uma árvore “genealógica” dos antigos grêmios de Barcelona decoram as paredes.

anjo

Cana gremial: usada para medir os tecidos de seda.

Cana gremial: usada para medir os tecidos de seda.

A sala principal, onde a visita acaba, não deixa de impressionar o visitante. Chamado Salão Gremial é o lugar onde os agremiados se reuniam para as reuniões. Nesta sala chama a atenção um pequeno balcão, onde ficavam as viuvas que tinham herdado o negócio do marido. Nas reuniões, as mulheres, mesmo proprietárias, não tinham direito a estar junto aos homens. A elas se reserva um balcão de onde podiam saber, de forma discreta, as decisões tomadas.

sala_vermelha_casadelaseda

Sala gremial

Salão gremial

A visita:

A visita compreende: sala gremial, biblioteca, escritório presidencial e sala de reuniões. A visita é guiada e dura uns 50 minutos.

Horários:

De 1 de abril ao 31 de outubro –  de segunda a sábado de 10h a 13h.

Idiomas:

10:00 Inglês
11:00 Francês + Catalão
12:00 Inglês
13:00 Italiano + Castelhano

Valor: 10 euros por pessoa

Como chegar:

Sant Pere Més Alt 1 – 08003

Metro: L4 – Parada Urquinaona.

Bus Turístico: Parada Gótico – Palau de la música

Comments
  1. Avatar3 anos ago
    • Avatar3 anos ago
  2. Avatar3 anos ago
    • Avatar3 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *