O que fazer em Valência: 15 dicas!

valencia

Valência fica a poucas horas de trem de Barcelona. Com o trem bala, AVE, você chega na cidade em apenas 3 horas e em ônibus levam 4 horas. O ideal seria ficar na cidade pelo menos dois dias. Com um pouco mais de tempo você pode ir até a praia, ver o mediterrâneo e ainda comer uma paella. Veja o que fazer em Valência aqui neste post:

Um pouco de história:

Valência é uma cidade com mais de 2 mil anos de história. Foi fundada pelos romanos no ano de 138 a.c, quando Brutos decidiu instalar unos 2000 soldados aposentados na região. A cidade se chamava Valentia. Com a queda do Império Romano a cidade foi parar nas mãos dos visigodos e lá pelo ano 718 passou ao dominio muçulmano. Em 1238 Jaime I, rei da coroa de Aragão, conquistou Valência que passou a ser parte do reino aragonés-catalão.

Agora que você já sabe um pouco da história da cidade, vamos ao que tem para fazer:

1.Catedral de Valência:

Construída entre os séculos XIII e XV sobre uma antiga mesquita muçulmana, que tinha sido construída sobre uma basílica visigoda. O estilo que predomina é o gótico, porém, ao longo do tempo, a igreja foram incorporados outros estilos como o Barroco. A igreja está dedica a Santíssima Virgem Maria. Curiosidade: a igreja tem três portas, cada uma de um estilo arquitetônico diferente. A entrada principal é pela praça de la Reina, pela porta de estilo Barroco.

catedral_valencia

2. Basílica e praça de la Virgen:

Junto a catedral está a praça de la Virgen onde tem uma fonte de mal gosto, com Netuno e as falleras (as rainhas da festa das Fallas). A praça está localizada no antigo fórum romano.

Aqui também está a basílica de Nossa Senhora de los Desamparados, uma igreja com um teto barroco muito lindo. Vale entrar para ver a pintura do teto, ao estilo dos tetos das igrejas barrocas italianas. Esta igreja está unida a catedral por um corredor. A direita da basílica está a Generalitat de Valencia, que é a sede do governo da comunidade autônoma de Valência.

plaza_virgen

3. Museu La Almoina:

Atrás da catedral está o museu La Almoina, um lugar onde o visitante se transporta a mais de 2000 mil anos de história. No subsolo, deste museu, estão as ruínas da antiga cidade romana de Valentia e alguns restos da cidade visigoda. Aqui se passeia entre as antigas termas romanas, pela Via Augusta ou pelo cemitério visigodo. A entrada normal custa 2 euros e é um passeio maravilhoso para quem curte história e gosta de conhecer a evolução das cidades.

almoina_valencia

Eu amei o museu, porque adoro ver e entender a evolução das cidades. Super recomendo.

organizandoviagem

Reserve um hotel em Valência através do Booking

Veja minha indicação de 10 hotéis em Valência

4. Palácio da Generalitat:

A generalitat é o governo da comunidade valenciana e o palácio está justamente na frente da Basílica da N. Sra. dos desamparados. O edificio começou a ser construído em 1421 e mais adiante recebeu uma torre renascentista, que é vista da praça da Virgem. O destaque deste prédio é o salão dourado, com um teto precioso com madeira entalhada.

5. Parróquia San Nicolas:

No lado oposto da praça de la Virgen está a parroquia de San Nicolas. Esta igreja está escondida detrás de uma pequena porta, mas o seu interior é um dos mais bonitos da Espanha. Conhecida como a capela Sistina espanhola, pelo magnifico teto barroco pintado durante o século XVII. A igreja foi construída no ano de 1242, sendo reformada e alterada com o passar dos tempos.

A visita é imperdível e a entrada custa 2 euros. Fique atento nos horários de visita. Quando fui à igreja fechava às 13h e voltava a abrir às 16h. Entre no site para conferir os horários de visita: clique aqui. A parroquia fica na calle Caballeros, 35.

sant_nicolas_valencia

6. La Lonja da seda:

Conhecida como a lonja de la seda, porque dentro deste edifício os mercadores da seda realizava as transações comerciais, é um lindo exemplo do estilo Gótico civil.

A construção é Patrimonio da Humanidade da Unesco. O lugar nos remete a história mercantil de Valencia. Destaco o salão das colunas, com impressionantes colunas helicoidais de 16 metros de altura.

Entrada: 2 euros.

lonja

7. Mercado Central:

O mercado público de Valencia tem estilo modernista, começou a ser construído em 1914. O edificio tem uma cúpula linda, uma estrutura de ferro super interessante e lindos vidrais e cerâmicas. O passeio dentro é um verdadeiro prazer aos sentidos, onde encontramos uma variedade enorme de produtos da região: frutas, verduras, carnes e diferentes tipos de arroz.

Você sabia que Valência produz o melhor arroz da Espanha?

O mercado fica aberto só na parte da manhã, das 7 às 15h e a entrada é gratuita.

mercadocentral

8. Palácio del Marquês dos água (Museu da cerâmica):

Este palácio é uma das atrações mais incríveis de Valência, sua fachada barroca impactante. O palácio é do século XV, mas a fachada foi reformada em 1740.

A fachada é uma obra de arte sem igual, toda esculpida em mármore alabastrino simbolizando o título do Marquês de dos aguas (duas águas).

Eu não entrei no museu, só fiquei do lado de fora apreciando a beleza da fachada e fiquei satisfeita.

P1060356

9. Ciudad de las Artes y las Ciencias:

Este complexo arquitetônico, cultural e de entretenimento causou muita polêmica quando foi construído. O arquiteto é Santiago Calatrava, o mesmo que acabou de construir o museu do Amanhã no Rio de Janeiro. O lugar fica um pouco afastado do centro de Valência e é preciso ir de ônibus até lá.

Você só passear pelas construções ou pode entrar no museu da ciências, oceanário, no hemisfério ou outro atrativo que tem por lá. Eu não entrei em nada, cada atividade custa por volta de 8 euros. Achei um pouco caro e também não tinha interesse. O lugar é bem interessante para ir com crianças e você também pode alugar uma bicicleta para andar no complexo. Isto eu achei bem divertido.

cidade_ciencia_artes

10. Praias de Valência:

Eu fui a praia pela manhã. Na verdade fui bem rapidinho, porque a minha amiga queria ver o mediterrâneo. Achei a praia nada demais. Tem uma grande extensão de areia e muitos bares e restaurantes na orla. Dizem que lá é onde estão os melhores restaurantes de paella. Fomos de metro e depois tram e levamos 1 horas para chegar até lá. Eu acho que só vale a pena você ir a praia se tem mais de 2 dias na cidade, senão fica corrido.

11. Comer Paella:

Ah, quem vai a Valência não pode deixar de comer paella. Prato típico e tradicional desta região, que produz os melhores arrozes da Espanha. A Paella valenciana, que é a tradicional, é feita com carne de coelho e frango.

Eu comi em um restaurante que fica no centro, super bem valorado no tripadvisor. A paella estava muito gostosa e o preço ótimo, 10 euros por pessoa. O restaurante se chama Canela e fica na Calle de Quart, 49.

paella_valencia

12. Tomar horxata:

A horxata é uma bebida refrescante feita com chufa, um tubérculo, açúcar e água. A bebida é consumida na Espanha durante o verão, mas em Valência tem o ano todo. Segundo a Wikipédia, este tubérculo já era conhecido dos egipcios e chegou em Valência pela mãos dos árabes. Esta bebida tem um aspecto leitoso e um sabor muito diferente para o paladar brasileiro. A bebida se toma acompanha de um fartón, um pão não muito doce polvilhado com açúcar.

Em Valência tome uma horxata na tradicional horxateria Santa Catalina, Plaça de Santa Caterina, 6. Dentro e fora do mercado central também tem horxaterias deliciosas.

horxata

13. Caminhe pelas ruas, veja os grafites:

Quem ama ruas estreitas e cheias de história tem a viagem ganha em Valência. As ruas do centro são as típicas ruas medievais, estreitas e cheias de surpresas em casa esquina. Para completar o cenário a cidade é cheia de grafites legais e inspiradores que dão cor ao ocre medieval.

grafite2

calle_Valencia

14. Suba nas torres:

Valência ainda conserva duas torres da muralha medieval e nas duas você pode subir. A entrada é 2 euros, cada torre, e no alto de cada uma se tem uma vista incrível da cidade de Valência. Além de uma bonita vista, é interessante andar pela torre sentindo um pouco do passado. Torre de Quarts tem este nome porque ao sair por esta torresos viajantes se dirigiam a cidade de Quarts. A Torre de los Serranos era a entrada da cidade de Valência para quem vinha da comarca de los Serranos.

torre

vista_torre_serrano

15. Estação de Trem:

A estação do norte é incrivelmente linda. É um exemplar de construção modernista, com data de 1917. A fachada tem elementos neo-góticos, enquanto o interior está decorado com mosaicos coloridos, flores e lâmpadas feitas com ferro forjado. Elementos característicos do modernismo. Se você não chegar ou sair de Valência por esta estação, vale pena ir até ela para uma visita.

estacion_norte_valencia

estaçao_valencia

Quer mais dicas de Valência? Veja os vídeos que fiz por lá:

Comments
  1. Avatar2 meses ago
  2. Avatar2 meses ago
    • Avatar2 meses ago
  3. Avatar3 meses ago
    • Avatar3 meses ago
  4. Avatar6 meses ago
  5. Avatar10 meses ago
    • Avatar10 meses ago
  6. Avatar12 meses ago
  7. Avatar1 ano ago
    • Avatar12 meses ago
  8. Avatar1 ano ago
    • Avatar12 meses ago
  9. Avatar1 ano ago
    • Avatar1 ano ago
  10. Avatar2 anos ago
    • Avatar2 anos ago
  11. Avatar2 anos ago
    • Avatar2 anos ago
      • Avatar2 anos ago
  12. Avatar2 anos ago
  13. Avatar2 anos ago
    • Avatar2 anos ago
  14. Avatar2 anos ago
  15. Avatar2 anos ago
    • Avatar2 anos ago
  16. Avatar2 anos ago
  17. Avatar2 anos ago
    • Avatar2 anos ago
  18. Avatar2 anos ago
    • Avatar2 anos ago
  19. Avatar3 anos ago
    • Avatar3 anos ago
  20. Avatar3 anos ago
    • Avatar3 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *