E esta tal independência da Catalunha?

ninos_9n

Uma bandeira nas janelas chama a atenção. Ela não se parece com nenhuma bandeira dos países que estudamos nas aulas de geografia. A pergunta fica na garganta até que o turista encontra alguém que mora em Barcelona. Então a coragem sai pela boca e se transforma em perguntar: e esta bandeira com um triângulo e uma estrela de onde é? Vou te contar a história que esta bandeira leva nas suas listras. Uma história de amor por uma terra, por uma língua que se traduz em uma palavra: independência.

Quando o Império Romano caiu, em 476, os Visigodos entraram no noroeste da Espanha, dando início a uma nova organização política e territorial. Com o passar dos anos, os mouros invadiram a península ibérica chegando a se instalar em Barcelona. Os Carolíngios expulsaram os mouros e aqui instalaram um condado, a cargo do conde Gifré. O tal condado se tornou independente do Império Carolíngio e assim nasceu o condado de Barcelona.

Um casamento entre o conde de Barcelona e a filha do rei de Aragão fez nascer a Coroa de Aragão. Diferente do que se pode pensar, os catalães não perderam a liberdade e sim ganharam autonomia. No trono desta coroa se revezavam catalães e aragoneses, até que o Rei Martín, o Humano, morre sem deixar herdeiros. Assume seu sobrinho de Castilla e a partir de então o condado da Catalunha começa a perder autonomia, é submetido a Castilla, até ser anexado definitivamente ao Estado Espanhol.

Foto: Enciclopédia aragonesa.

Foto: Enciclopédia aragonesa.

Toda esta história de reis e condes serve para explicar o argumento histórico dos independentista catalães de que a Catalunha já nasceu livre. Durante a história da Catalunha as tentativas de submissão dos catalães não pararam por aqui. Em 1714, quando Felipe V assume o trono da Espanha, depois de uma longa guerra de sucessão, as instituições catalãs são abolidas, a língua catalã proibida e no coração de Barcelona uma fortaleza militar foi construída. Em 1936, uma nova guerra explode no território espanhol. Desta vez dois bandos lutam entre si: nacionalistas e republicanos. Ganham os nacionalistas, Franco assume o governo, instaura uma ditadura, e por 36 anos os catalães voltam a ter sua autonomia surrupiada.

O fim do Franquismo abre um novo debate político e desta vez a restauração da monarquia promete benefícios aos catalães, que não foram cumpridos. Atualmente, os políticos daqui se queixam que o Estado Espanhol menospreza a singularidade catalã e ao mesmo tempo institui leis para diminuir o ensino da língua catalã nas escolas.

familia

Economicamente, a Catalunha é a terceira comunidade autônoma com a renda per capita mais alta da Espanha. Mas, na hora de retornar o dinheiro para as comunidades, os catalães não recebem tanto quanto arrecadaram.

Entendendo os motivos históricos, políticos e econômicos é hora de entender o que é a tal consulta que todo mundo está falando. Uma consulta (plebiscito) não é um referéndum. A diferença entre os dois é tênue. O primeiro quer a opinião do povo para a partir dela tomar uma decisão e o segundo pede que os eleitores ratifiquem uma determinada norma.

Queremos fazer um país novo.

Queremos fazer um país novo.

Desde o início do ano que se está organizando uma consulta popular na Catalunha para saber a opinião geral sobre a independência. Todo mundo fala disto pelas ruas. Quando as famílias se reúnem, o tema independência faz parte das conversas pós almoço ou jantar. Todo mundo tem um amigo/a independentista e com frequência vemos manifestações pelo direito de decidir. O direito de decidir! É isto que querem o catalães. Um direito que o governo espanhol não quer dar e considera desobediência civil.

Contador na Plaza Sant Jaime.

Contador contando os dias para o 9N – Plaza Sant Jaime

Neste momento, os catalães se preparam para o 9N (9 de novembro) quando a grande maioria irá a rua para manifestar a sua opinião, seja sim ou não. Não sabemos se as urnas estarão nas ruas, mas sei que o povo e suas bandeiras estarão. Eu também posso votar, pois é uma consulta popular, e vou fazer parte deste movimento com muito orgulho.

senhoras

Agora que você já sabe um pouco sobre todos este burburinho pode dar a tua opinião!

Comments
  1. Avatar3 anos ago
    • Avatar3 anos ago
  2. Avatar5 anos ago
    • Avatar5 anos ago
  3. Avatar6 anos ago
  4. Avatar6 anos ago
  5. Avatar6 anos ago
    • Avatar6 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *