Bate e volta: Narbonne e Les Grands Buffets

garenarbonne

Quem organiza uma viagem a Barcelona pode muito bem pensar em um bate e volta a França. O sul da França está coladinho a Catalunha e lá o turista encontra cidades encantadoras, cheias de história, cultura e boa gastronomia.

Neste post eu proponho um bate e volta saindo de Barcelona até Narbonne. Esta cidade francesa está a 254 km de Barcelona e se pode chegar comodamente em trem bala Renfe- SNCF. Em 1h 59 minutos você está na cidade francesa, relaxado e sem stress.

Pegue o trem das 8:25 e volte no trem das 17:33. 7 horas na cidade são suficientes para passear, comer e curtir.

Um pouco de história e geografia:

Narbonne, em francês, está situada na província del Aude País Cátaro, na região da Occitania. A região disfruta de um clima mediterrâneo que le proporciona 300 dias de sol ao ano e um inverno com temperaturas agradáveis. A cidade está em um cruzamento de estradas e ferrovias, de frente para o Meditarrâneo.

Os romanos chegaram na região no ano de 118 a.c, fundando a primeira cidade romana na Gália, atual França. Terminada a guerra contra os Cartageneses, a colonia Narbo Martius se converteu em um ponto estratégico, pois ligava Roma a Espanha, através da via Domitia.

Em 462 os visigodos tomaram a cidade e em 718 a mesma foi ocupada pelos muçulmanos, vindos da Espanha. Em 759 a população local conseguiu expulsar aos muçulmanos e entregou a cidade ao Francos em troca de proteção.

O que ver e fazer em Narbonne:

A parte antiga de Narbonne é muito fofinha, com lojinhas, café e confeitarias bem francesas. Infelizmente, não vemos construções romanas, porquê as pedras romanas foram usadas para construir edifícios medievais e renascentistas. Apesar disto, a cidade é extremamente bonita, agradável com edifícios e bulevares lindos. Sendo assim, caminhar pela cidade é um passeio delicioso.

Catedral de São Justo e São Pastor:

catedralnarbonne

A catedral é impressionante, não por sua beleza ou por seu tamanho, mas, simplesmente, porque está inacabada. Ela começou a ser construída no século XIII e parou no XIV. O motivo que colocou freio a construção foi a guerra dos Cem anos, em que França se enfrentava aos ingleses. Para seguir a obra era preciso derrubar a muralha medieval coisa que não quiseram fazer os cônsuls da cidade, pois sem a muralha, Narbonne estaría desprotegida.

Os padroeiros da catedral são muito cultuado na Espanha e, provavelmente, foram trazidos a cidade através do contato com os espanhóis. A igreja tem um estilo gótico parisiense, que não é comum na região. As igrejas góticas do sul da França tem um aspecto mais de fortaleza. A adoção deste estilo indicava o interesse do bispo de travar boas relações com o rei francês.

Atualmente a catedral de Narbonne é a segunda mais alta da França depois da Notredame. A catedral só está aberta para visitação até às 12h.

Praça da Prefeitura:

Esta praça é um dos lugares mais interessantes da cidade com relação a história. Nela podemos ver a evolução da cidade, pois encontramos construções romanas, góticas, renacentista e art nouveau.

No meio dá praça vemos uma parte da via Domitia, a primeira estrada construída pelos romanos na França que ligava a Espanha a Roma.

Via Dormitia

Via Dormitia

Na praça está o palácio do Arcebispo um impressionante conjunto arquitetônico formado por torres medievais, o palácio novo e a catedral. O conjunto reúne exemplos da arquitetura românica, carolíngea, gótica e renascentista.

Canal de la Robine:

canalrobine

É um tramo lateral do canal de midi que conecta o rio Aude com o mar mediterrâneo com o objetivo de transportar mercadorias. Foi construído no século XVI e atualmente é patrimônio da Unesco. Caminhar ao longo do canal é um programa delicioso, principalmente em um dia de sol.

Sobre o canal está Le Pont des marchands uma das únicas pontes edificadas e habitadas da França. Esta ponte é linda e rende ótimas fotos.

Horreum: Galerias subterrâneas romanas que eram usadas para armazenar cereais. Estão abertas a visitação e são únicas na Europa.

Les Halles: 

mercado

É o mercado público coberto de Narbonne, fica junto ao canal e é uma construção do começo do século XX em estilo Artnouveau. Nele o visitante encontrar deliciosos produtos da região como queijos, vinhos e frutos do mar. Fica aberto todo os dias das 7h às 13h.

Agora que já demos um passeio pela cidade é hora de comer!

Les Grands Buffets:

entrada-lesgrandsbuffets

É um buffet livre de comida francesa onde se disfruta da autêntica comida francesa sem ficarmos pobres. O buffet está em funcionamento a mais de 25 anos e oferece um espaço acolhedor, elegante e agradável para passarmos algumas horas degustando produtos regionais, vinhos selecionados e da tradicional comida francesa.

lesgrandsbuffets

O conceito do restaurante está baseado na arte de viver francesa, onde a mesa bem posta, os queijos, os vinhos e os produtos do mar são os pilares. Aqui não encontramos alta gastronomia, mas sim, a comida e os doces da vovó. Tudo está voltado para o tradicional e para o prazer dos sentidos.

O lugar está ricamente decorado, com cadeiras de vime, obras de arte, lustres elegantes e uma mesa bem posta com talheres de prata, taças de vidro, toalhas e guardanapos de pano brancos e bordados.

legrandsbuffetsmesa

mesafrancesa

Cada mesa tem um garçom ou garçonete próprio que te acompanha do início ao fim do serviço. Todos amáveis e sorridentes. Eu duvido que você volte para o Brasil falando mal dos francês. Eu fiquei impressionada com a cordialidade do pessoal. A começar pelo dono, o senhor Louis Privat, que com seus olhos azuis e sorriso largo conquistou minha simpatia.

O buffet está pensado para que as pessoas passem horas lá dentro sem se preocuparem com o tempo ou com os problemas. As crianças tem um espaço reservado para brincar e se divertirem sem que os pais se preocupem se estão ou não incomodando os outros.

Les Grands Buffets nos propõe um passeio pela autêntica comida francesa que passa por: rôtisserie, le mer, le fromage, la pâtisserie, vinhos. Então vamos falar de cada um deles!

La rôtisserie: é um imenso assador panorâmico onde se cozinha ao momento e ao gosto do cliente. É possível pedir pato, carnes, vieras, lagosta e o famoso Steak Tartar de carne de cavalo e boi. Recomendo comer a Coquille saint jacques gratinés (viera gratinada). Provei e estava maravilhosa!

rotisserie_legrandsbuffets

Coquille

Coquille

Le mer: Esta parte é o meu paraíso! Confesso que me acabei aqui! Para começar eles tem uma torre de lagosta! Socorro! Nesta sessão tem camarão, ostras de Thau, mexilhões, caranguejo e uma enorme variedade de frutos do mar.

torrelagosta

Le Formage: Outra parte do buffet que me acabei. Eles oferecem mais de 45 tipos de queijos, sendo o maior buffet de queijos da Europa. E o sr. Louis Privat ainda não está satisfeito, nos contou que vai ampliar a quantidade. Socorro 2!

queijos

Estes são alguns dos queijos do buffet, só para você ter uma ideia: Gouda, Camembert, Saint Nectaire, Comté, Salers, Morbier, Reblochon, Brie, 4 tipos de Roquefort, Munster, parmesan. ficou com vontade?

La Pâtisserie: Se você é fã de doce segura o coração agora! O buffet de doces é uma loucura. Para começar tem os clássicos: macarrones, creme brulee e tarte tatin. Agora meu amigo se prepara para o escândalo. No meio do buffet em uma fonte de chocolate, ali, jorrando chocolate sem dó e nem piedade. Não vou falar mais! A foto fala por si só!

torrechocolate

doces

Vinhos: o cliente encontra uma seleção de 70 vinhos do sul da França a preço de vinícola. É possível pedir uma garrafa ou só uma taça.

Foie gras: Sendo um restaurante de comida francesa, o foie gras não pode faltar. No buffet se encontra diferentes variedades deste produto.

Conselhos para disfrutar de Les Grands Buffets:

Quando eu cheguei no buffet, e comecei a ver tanta comida, me entrou um desespero! Pensei: e agora? Por onde começar? O que vou comer? Depois disto, tive vontade de me jogar em cima da comida e sair comendo tudo. Mas não dá para fazer isto, né? O melhor é respirar fundo e criar uma estratégia.

Estes são meus conselhos para você aproveitar muito:

Primeiro conselho: não se desespere. Você não tem hora para ir embora.

Segundo conselho: respire fundo e pense no que você mais gosta de comer.

Terceiro conselho: aproveite para comer coisas diferentes ou aquilo que você não poderia comer normalmente. Trocando em miúdo: o que é mais caro! hehe

Quarto conselho: pegue um pouco de cada coisa. Não precisa encher o prato. A comida não vai fugir e eles repõe sempre! Durante as 3h que estive lá não vi faltar nada no buffet.

Quinto conselho: aproveite a rôtisserie, tudo feito com capricho e ao teu gosto.

Sexto conselho: guarde um espaço para os doces. São feitos na restaurante, são caseiros e deliciosos.

Sétimo conselho: Volte para a estação de trem caminhando para ajudar na digestão.

Vamos falar de valores! Você deve estar pensando que tudo isto vale uma fortuna, né? Mas não! Se surpreenda com os preços:

Adultos: 35,90 euros (bebidas não incluídas)

Crianças de 6 a 10 anos: 17,90 euros

Crianças de 0 a 5 anos: gratuito

É preciso fazer reserva. Clique aqui para realizar a sua reserva.

Como chegar:

Em trem com Renfe – SNCF

A estação de trem de narbonne está a 10 minutos a pé do restaurante. A viagem de Barcelona para Narbonne dura 1h59 e os bilhetes custam a partir de 29 euros. Recomendo comprar com antecedência no site da empresa.

De carro

Endereço:

Rond point de la liberté 11100

Narbonne

Observação: Eu a convite fui a Narbonne e Les Grands Buffets. Para mim à visita foi um prazer e o meu relato é sincero e espontâneo. 

Se quiser dormir em Narbonne reserve um hotel através do Booking.

Guarde esta dica no Pinterest:

pinterestnarbonne

Comments
  1. 4 anos ago
  2. 4 anos ago
  3. 4 anos ago
  4. 4 anos ago
  5. 4 anos ago
  6. 4 anos ago
  7. 4 anos ago
  8. 4 anos ago
  9. 4 anos ago
    • 4 anos ago
  10. 4 anos ago
  11. 4 anos ago
    • 4 anos ago
  12. 4 anos ago
  13. 4 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *