9 edifícios Patrimônio da UNESCO em Barcelona

Barcelona tem 9 edifícios Patrimônio Mundial da UNESCO, sendo que 7 deles foram feitos por Antonio Gaudí. Viver em uma cidade com tantos patrimônios da Unesco é um privilégio, pois nem toda construção recebem tal título, por mais linda que seja.

O Park Güell, o Palau Güell e a Casa Milá (La Pedrera), todos obras de Gaudí, foram os primeiros edifícios da Espanha a serem declarados Patrimônio UNESCO, no ano de 1984. O motivo? Valor universal excepcional. Esta declaração inseriu Barcelona no cenário mundial da arte e da cultura, pois o talento de Antonio Gaudí foi reconhecido como um bem cultural mundial.

Os critérios utilizados pela UNESCO para elegir as 3 obras foram:

Critério I: reconhecer que são obras maestras de um gênio humano

Critério II: são extremamente raras e singulares

Critério IV: são exemplos de um grande período da cultura catalã, Modernismo, do final do século XIX e início do XX.

O Modernismo é um estilo arquitetônico e artístico que chegou na Catalunha no final do século XIX vindo de Paris. Na França o estilo era conhecido como Art Nouveau e na Catalunha logo foi adotado pelos industriais com o objetivo de ostentar a sua riqueza. Por outro lado, este estilo também teve conotações políticas, pois neste período a Catalunha era muito mais rica que Madrid mas com menos poder político.

O Park Güell e o Palau Güell foram construções encomendas por Eusébio Güell a Antonio Gaudí. O primeiro foi construído para ser um condomínio de luxo, uma espécie de cidade jardim, no alto da montanha de Barcelona. O empreedimento não foi para frente por dois motivos: as parcelas de terra não foram vendidas e por causa da I Guerra Mundial. Com a Morte do Sr. Güell, o lugar passou para as mãos da prefeitura que fez um parque. O Palau Güell foi construído para ser a moradia dos recém-casados Eusébio Güell e Isabel López e López. O casal morou no palácio, com os 10 filhos, até se mudar para o Park Güell. O palau Güell é pouco conhecido dos turistas, mas é de uma beleza espetacular.

palau_guell_entrada

Entrada Palau Güell

A Casa Milá foi construída por Gaudí entre 1906 e 1912 para ser a residência do casal Milá. Os donos moravam no primeiro andar enquanto os outros eram destinados ao aluguel. A “casa” causou espanto entre os habitantes de Barcelona que passaram a chamá-la de La Pedrera – Pedreira em português. Dá para perceber que nem todo mundo teve percepção para ver o que a UNSCO reconheceria como obra singular e maestra.

Em 2005 mais quatro obras do Gaudí foram incluídas na lista de Patrimonios Mundiais da UNESCO. Desta vez foram: Casa Vicens, Casa Batlló, Sagrada Familia e a Cripta de la Colonia Güell. O lado da Navidad, da Sagrada Família, é quem está na lista, pois parte dela foi construída quando Gaudí estava vivo. Já o lado da Paixão foi construído a partir de 1950, segundo um desenho deixado pelo arquiteto.

sagrada_Familia_noturna

A Casa Vicens foi a primeira casa civil construída pelo jovem arquiteto Gaudí, 1883-1888. O fabricante de cerâmicas e tijolos, Manuel Vicens contratou Gaudí para construir uma casa de verão em Gràcia. A casa parece saída de um conto das Mil e Umas Noites, já que Gaudí usou cerâmicas coloridas e tijolos para decorar a fachada. A casa está sendo reformada e, talvez, abra ao público este ano.

casa_vicens

Casa Vicens

A Cripta da Colônia Güell é um lugar super desconhecido dos turistas brasileiros. Ela está em Santa Coloma de Cervelló a 18 km de Barcelona. O lugar era uma antiga colônia de operários construída por Eusébio Güell junto a sua fábrica de tecidos. Estas colônias serviam de moradia para os operários, mas também como forma de controle já que os trabalhadores ficam sob o controle dos capangas dos donos do fábrica. Gaudí foi chamado para construir a igreja da colôncia. As obras começaram pela cripta, em 1898, e pararam em 1917, um ano antes da morte de Güell. A cripta está construída com pedras, vidrais coloridos e apresenta duas inovações arquitetônicas de Gaudí: arco parabólico e o pilar inclinado.

Cripta da Colônia Güell

Cripta da Colônia Güell

Em 1997, a UNESCO decidiu que outras duas obras, representantes do modernismo catalão, fariam parte da sua lista. São elas o Palau de la Música Catalana e o Recinto Modernista do Hospital Sant Pau. Estas duas construções são obras do arquiteto Domènec i Montaner, um grande arquiteto amante da natureza e das flores. Para mim, a UNESCO não poderia estar mais certa ao incluir estas duas obras em sua lista pois são construções inigualáveis, de extrema beleza e jamais vistas em todo o mundo. Para você ter uma ideia o Hospital Sant Pau é o maior complexo modernista do mundo.

palau_musica_catalana

O Palau de la Música é um auditório construído entre 1905 e 1908 para ser a sede do coral Orfeônico da Catalunha. O lugar é decorado com cerâmicas, mosaicos, ferro forjado e cristais materiais muito utilizados durante o modernismo. O hospital Sant Pau foi construído entre 1902 e 1930, sendo que a obra foi terminada pelo filho de Domènec i Montaner, também arquiteto. Este recinto foi o primeiro grande hospital da cidade, construído para ser um hospital jardim incorporando as grandes tecnologias arquitetônicas e medicas do momento.

Dá orgulho viver em uma cidade onde este patrimônio está a vista de todos e super bem cuidado.

Para mais informações:

Park Güell

Palau Güell

Casa Milà

Casa Batlló

Sagrada Família

Recinto Modernista Sant Pau

 

organizandoviagem

Encontre um hotel no Booking.com

Contrate uma visita guiada comigo: Guia de turismo em Português

Compre o guia de viagens: Roteiros Básicos de Barcelona

Compre os ingressos antecipados no Ticketbar e pule a fila: Ticketbar

Comments
  1. Avatar3 anos ago
    • Avatar3 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *