Libere-se! Tire a roupa neste verão!

topless

A primeira vez que fiz topless na minha vida foi em 2008, em Barcelona, na praia da Barceloneta. Em Barcelona a mulherada faz topless sem nenhum constrangimento. E não é só garotinha com peito empinado que faz, tem senhoras e vovós com os peitos de fora.

Quando vi que o topless não tinha nem idade e nem fronteiras, resolvi me arriscar. A cena foi um pouco engraçada, ou melhor dizendo, ridícula.

Eu estava deita na praia e falei para o David (meu marido): – vou fazer.

Ele, sem surpresa e com pouco caso, afinal topless é normal para ele, só para a gente, brasileiros, que não: – uê! faz!

Deitei de barriga para baixo, soltei o laço do biquini, contei até três e virei. Comecei a olhar para os lados, meio desesperada, e então constatei que ninguém me olhava.

– David! Ninguém me olhou!

– claro!

Aquele claro foi libertador! A sensação de que ninguém te olha com pudor ou reproche é libertadora. Aquele momento da virada foi libertador! Então, desde 2008, o topless faz parte da minha vida!

É libertador não estar usando nada que te prenda, te amarre e te aperte! É tão gostoso ir a praia e ver que as pessoas não se preocupam com o corpo alheio e não olham para você como um objeto sexual só porque tirou os seios para fora. É tão incrível ver mulheres de todas a idades, sem pudor, sem preconceitos ou traumas com os seus peitos ali na praia, do teu lado, como se nada estivesse acontecendo.

Quanto vou a praia com turistas brasileiros, logo me perguntam pelo topless. Quando eu explico como é alguns riem, não sei se de constrangimento ou por pudor, outros até acham legal. Mas o certo é que o brasileiro não está preparado para o topless, porque no Brasil o corpo ainda é um tabu coisa que na Espanha não é. Para você ter ideia, aqui tem um programa chamado Adão e Eva, onde um homem e uma mulher buscam o amor em uma ilha deserta e pelados. Pelados mesmo e aparecem na televisão como vierão ao mundo.

Eu acho que esta liberdade com o corpo e esta falta de pudor tem a ver com a queda do Franquismo. Durante a ditadura de Francisco Franco (1939-1975) a igreja católica teve muito poder sobre a educação cívica e moral das pessoas. Quando a ditadura caiu eles quiseram se libertar de tudo isto. E neste processo o corpo passou a ser visto de uma forma positiva. Não são como nós que o corpo ainda é algo feio, impuro e extremamente sexual.

Praia de Marbella Barcelona. Olha com atenção que vc vai ver uns bumbuns de fora.

Praia de Marbella Barcelona. Olha com atenção que vc vai ver uns bumbuns de fora.

E já que estou falando de pelados, vamos falar de nudismo! Nas praias de Barcelona o nudismo está permitido. É bem comum achar alguém pelado em algumas delas, principalmente, na Marbella e na Sant Sebastià. Para saber mais sobre as praias de Barcelona leia este post que fiz. Vou te dizer que o nudismo não é tão popular com o topless e é mais praticado por pessoas mais velhas e por homens. Mesmo assim é muito comum ver famílias com crianças praticando o nudismo. Isto é tão comum que tem campings só para famílias e pessoas adeptas do nudismo.

A minha experiência com o nudismo começou em 2016. O David foi o primeiro a se lançar à moda. Confesso que resisti um pouco mais, mas também mandei o foda-se e tirei a roupa. Outro ato libertador! Aposto que você já tomou banho de mar pelado alguma vez e adorou! Pois então, fazendo nudismo você curte o mar, o sol e a natureza de boa, sem amarras e bem liberado. Isto é um bom motivo para tirar a roupa e curtir o verão.

A Catalunha está cheia de praias nudistas, eu até vou fazer um post sobre isto. Não é obrigatório ficar pelado nas praias de nudismo daqui, mas em algumas só tem gente sem roupa. Eu já fui em várias onde vestidos e pelados conviviam. Neste caso, é importante não ter preconceitos e saber respeitar a opção do outro. Nem todas as praias de nudismo estão escondidas como a do Pinho em Santa Catarina. Tem algumas que ficam junto a linha do trem e quem passa de trem pode ver todo mundo com veio ao mundo. Talvez isto seja um problema para quem quer começar a prática.

O importante é que nestas praias ninguém fica se olhando. Afinal, se o corpo é algo natural, que faz parte da vida, não tem porque ficar olhando, né?

Amigos e amigas, é isto! Quem sabe lendo isto vocês se animam a se libertar dos preconceitos e também dos biquinis e sungas! 😉

Obs: este post não tem muitas fotos porque respeitar a intimidade das pessoas é fundamental. Por isto não tire fotos de pessoas fazendo nudismo ou topless para colocar nas redes sociais. 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies