Como preparar o caminho de Santiago português pela costa em Bicicleta

caminho

O que é o caminho de Santiago?

O caminho de Santiago é uma rota de peregrinação cujo objetivo é chegar a catedral de Santiago de Compostela, onde estão os restos mortais do apóstolo Santiago – O maior. Este caminho se consolidou como uma rota de peregrinação no século X.

O caminho francês e as rotas deste caminho foram declarados Patrimonio da Humanidade pela Unesco e este e outros caminhos são Itinerario Cultural Europeu.

Existem três motivos para um peregrino fazer o caminho: religioso, espiritual ou esportivo. O meu foi espiritual e religioso. Me senti tão conectada com o caminho que no final até me confessei na igreja de Santiago.

Como escolher o caminho de Santiago?

Existe uma infinidade de caminhos de Santiago, sendo o caminho francês o mais conhecido. Cada caminho tem a sua particularidade e a sua dificuldade. A escolha de qual caminho fazer vai de cada um, pois cada pessoa sabe suas possibilidades e limites. Existem caminhos mais longos e mais curtos, com mais subidas ou com menos subidas, mais retas ou menos retas, mas todos, no fundo, são difíceis e tem um pouco de sofrimento. Antes de escolher um caminho é importante ler sobre ele e se informar sobre as etapas e as distâncias, assim você poderá analizar se ele é fácil ou difícil para você ou mesmo se pode fazê-lo.

Para saber sobre os diferentes caminhos, eu recomendo entrar nesta web: www.bicigrino.com

Que caminho escolhemos?

Eu e o meu marido escolhemos o caminho português pela costa. O David, em 2013, fez o caminho do norte em bicicleta e falou que era bem difícil e que tinha muitas subidas e fortes. Como eu não tive muito tempo para me preparar e este seria meu primeiro caminho, optamos por fazer o português pela costa que é mais fácil para ciclistas. Os dois primeiros dias, por exemplo, era tudo reta, sem nada de subida. Já o terceiro e quarto foi bem complicado, com muitas subidas e uma dela bem forte. O nosso caminho começou na cidade do Porto, mas o caminho português da costa pode começar também em Lisboa. Fizemos 265 km em 5 dias.

Para que serve a credencial do peregrino?

cris-credencial

A credencial do peregrino é um livrinho onde se registra, através de carimbos, os lugares por onde passa o peregrino. O primeiro carimbo se pega logo no começo do caminho, no lugar de partida. No nosso caso, pegamos na catedral de Porto. Cada dia temos que carimbar, como mínimo, duas vezes. Os carimbos podem ser de hotéis, albergues, bares, restaurantes e igrejas do caminho.

A credencial é uma espécie de passaporte do peregrino, com ela você pode dormir no albergues públicos e religiosos. Também é esta credencial que vai acreditar os quilômetros que você fez, pois registra o começo e o fim do caminho.

Eu peguei a minha credencial na igreja de Santiago, aqui em Barcelona na calle Ferran. No porto você pode pegar na catedral. Também é possível pegar a credencial no primeiro albergue do caminho que você parar e também nas igrejas do caminho. No Rio de Janeiro a credencial pode ser retirada na Casa de Espanha. Por todo o mundo existem associações de amigos do Caminho de Santiago. Veja se tem alguma no teu estado ai no Brasil. Nestas associações você pode se informar onde pegar a credencial ou mesmo pegar a credencial com eles. Eu paguei 1,50 euro pela minha.

Meu primeiro carimbo na catedral do Porto!

Meu primeiro carimbo na catedral do Porto!

Quando fazer o caminho?

As melhores épocas para fazer o caminho são a primavera e o outono. Porque não está tão calor e não tem tanta gente nos caminhos. Dizem que durante o verão, principalmente, no mês de agosto os caminhos fica super cheios e fica complicado conseguir alojamento nos albergues. O único problema do outono é que pode chover. A gente fez no final de outubro, entre os dias 24 e 28 e não pegamos nada de chuva. Bom, só umas gotinhas quando entramos na Galicia, na cidade de A Guarda.

Precisa GPS?

Sim, a gente usou o gps do google maps no celular mesmo. O caminho português da costa está bem sinalizado na parte espanhola, mas achamos muito mal sinalizado na parte portuguesa. Pode ser que para quem caminhe esteja melhor sinalizado em Portugal, mas no nosso caso não estava.

flecha-caminho-santiago

Que bicicleta escolher?

A bicicleta mais apropriada para o caminho é uma montain-bike. Sinceramente, tanto faz a marca. Acho que não precisa ser um super marca. O importante é que ela seja confortável, apropriada para o teu tamanho, tenha muitas marchas e quando mais leve melhor.

cris_bike

Como levar a bicicleta?

A gente mandou as bicicletas de Barcelona para o Porto através de transportadora. Pagamos 38 euros cada bicicleta. Para nós, que moramos na Europa, esta foi a melhor opção, já que com avião ficava mais caro.

Se você vem do Brasil vai ter que trazer a bicicleta como bagagem. Algumas companhias aceitam a bicicleta como sendo uma segunda mala e não cobram mais por isto. Outras cobram o valor de 100 euros para trazer a bicicleta.

Alugar uma bicicleta vale a pena?

Muitas empresas alugam bicicletas nas cidades de início do caminho de Santiago e depois pegam a bike lá em Santiago de Compostela. Esta opção nem é tão barata e também não acho muita vantagem. Primeiro, porque você não vai poder treinar com a bicicleta antes de fazer o caminho. Segundo porque pode ser que não se adapte a bike alugada.

Eu, por exemplo, não tive tempo de fazer saídas com a minha bicicleta e quando chegou o dia do caminho tive problemas. Como não tinha testado a bike tive problemas com as marchas e nos primeiros dias andava com uma marcha super leve. Ai já viu! Pedalava horrores e não saia do lugar.

Treinamento:

Não dá para fazer o caminho de Santiago em bicicleta sem treinamento. Mesmo que o caminho da costa seja fácil e sem muita subida, algo de preparação é necessário. Eu fiz spinning, para a parte aeróbica, e musculação para fortalecer as pernas e braço. Eu recomendo que você faça pequenas saídas com a bike. Comece fazendo 5 km, depois 10 km, passe a fazer 20 km e assim por diante. Estas saídas vão te ajudar a se adaptar a bicicleta e a ficar muito tempo sobre ela.

Além de treinar fisicamente, você vai ter que aprender a montar e a desmontar a bike e a trocar o pneu. É bom fazer um cursinho básico de mecânica de bicicleta antes de fazer o caminho.

Que roupas levar?

Leve o mínimo possível. Pense que cada gramo é um peso a mais que você vai ter que carregar. No começo pode não incomodar, mas depois de 40 km tudo pesa. Eu levei, basicamente, roupas de ciclistas. Estas roupas são apropriadas para andar de bike e também transpiram melhor que as outras.

Meu modelito de peregrina no albergue.

Meu modelito de peregrina no albergue.

O que levei para 5 dias:

  1. uma bermuda de ciclista com proteção para o bumbum (teria levado duas);
  2. uma camiseta de ciclismo (teria levado duas);
  3. duas legging – uma para ficar no albergue pela noite e outra para pedalar pela manhã, quando fazia um pouco de frio;
  4. uma calça de trekking com um tecido sintético, um pouco impermeável, por se chovia;
  5. meias e calcinhas para os 5 dias;
  6. uma camiseta para ficar no albergue;
  7. roupa para dormir;
  8. chinelo e um tênis impermeável. Não aconselho levar tênis de andar de bike, porque ai você vai ter que levar outro tênis para quando não tiver andando de bike.;
  9. uma toalha de microfibra, que seca rápido e não ocupa espaço;
  10. um casaco corta-vento com forro quentinho;
  11. dois tops de ginástica (acho mais confortável que sutiã);
  12. Protetor solar e produtos de higiene em tamanho pequeno;
  13. Capacete e luvas de ciclismo.

Não precisa levar muita roupa porque você pode lavar. Em alguns albergues tem lavadora e secadora e também lugar para estender a roupa. Lembre-se de levar prendedor de roupas, porque nos albergues não tem.

Tem empresas que fazem o serviço de levar as bagagens dos peregrinos de um ponto ao outro do caminho. Eles pegam a bagagem no albergue que você sai pela manhã e entregam no albergue que você vai chegar.

Acessórios para a bicicleta:

  1. Alforge duplo: toda a roupa e outras coisas serão levados no alforge. É mais confortável e mais prático.
  2. Garrafinha de água ou mochila com aquelas bolsas de água com mangueirinha;
  3. Levar câmara extra. Eu furei o pneu duas vezes;
  4. ferramentas para trocar o pneu e apertar a bike;
  5. suporte para colocar o celular ou mesmo o GPS;
  6. capa de banco com proteção de gel.

Onde se hospedar?

Albergue de Redondella

Albergue de Redondella

Ao longo do caminho tem vários hotéis e albergues. Eu e o David optamos por dormir nos albergues de peregrinos. Tem albergue público, privado e de instituições religiosas. Os públicos cobram uma pequena taxa, uns 6 euros por pessoa. Os privados já cobram um pouco mais, 10 euros para quarto com cama coletiva. Eu e o David pagamos, em um privado, 25 euros por um quarto individual, com cama de casal e banheiro privado. Um luxo! Os albergues religiosos aceitam uma doação. Ai o valor é você quem decide.

A nossa experiência com os albergues do caminho foram bem boas. Dormimos em quartos coletivos e dividimos o banheiro. Não tivemos problemas com gente acendendo a luz e nem com gente roncando. Os banheiros estavam limpos e os albergues religiosos tinham lençóis e cobertas. Não gostamos muito do albergue de Redondella, que era da Xunta de Galicia. Tinha cozinha, mas não tinha nenhum utensílio de cozinha.

Importante: nos albergues públicos e religiosos os peregrinos a pé e em cavalo tem prioridade aos ciclistas. Portanto, durante o verão pode acontecer de você ter que ir de albergue em albergue buscando lugar.

Dica: leve saco de dormir. Muitos albergues não tem lençóis e nem mantas para o frio. Leve fronha para o travesseiros, os albergues tem travesseiro mas não tem fronha. Leve também uma lanterna, destas que coloca na testa, para você organizar as tuas coisas enquanto a luz estiver apagada. Se você tem problemas para dormir com barulho e com luz leve tampões de ouvido e tapa-olho.

Vantagens de fazer o caminho em bicicleta:

A primeira vantagem de quem faz o caminho de bicicleta é o tempo. Como vamos mais rápido podemos fazer mais quilômetros em um dia e também fazer o caminho em menos tempo. Como chegamos antes nas cidades de parada temos mais tempo para curtir o lugar. Também podemos fazer paradas de mais tempo durante o percurso do caminho.

Os bicigrinos sofrem bem menos que os peregrinos, mas isto não significa que não sofremos. Não ficamos com os pés cheios de bolhas ou com dor no joelho, mas temos a bunda e as costas doidas. Também corremos os risco de cair e nos machucar. Isto aconteceu comigo! Eu cai no segundo dia e ralei um joelho e machuquei o outro.

Outra vantagem é que se erramos o caminho alguns quilômetros é mais fácil de recuperar do que quem vai a pé. Mas a vantagem principal é o prazer de ir em bicicleta. Para quem ama andar de bicicleta o caminho é tudo de bom! É uma alegria, uma liberdade e um prazer sem igual.

Desvantagens de fazer o caminho em bicicleta:

Quando você faz o caminho em bicicleta faz menos amigos. Tem bem menos gente fazendo o caminho em bicicleta do que a pé. Em bicicleta cada um tem um ritmo diferente, então é complicado você se juntar a um ciclista para seguirem juntos. Claro que isto pode acontecer, mas será menos frequente do que se você estivesse a pé.

Outra desvantagem é que nem sempre vamos pelas trilhas do caminho oficial. As trilhas estão pensadas para os peregrinos a pé e as vezes é complicado meter a bike em uma delas. Algumas trilhas são desvios, para tirar o peregrino da estrada, e ai não vale a pena você se meter nelas com a bicicleta porque é melhor ir por estrada.

Fique de olho nos próximos posts onde falarei sobre as etapas do Caminho Português pela Costa!

Comments
  1. 4 dias ago
    • 3 dias ago
  2. 3 meses ago
    • 3 meses ago
  3. 6 meses ago
    • 6 meses ago
  4. 1 ano ago
    • 1 ano ago
  5. 2 anos ago
    • 2 anos ago
  6. 2 anos ago
    • 2 anos ago
  7. 2 anos ago
    • 2 anos ago
  8. 3 anos ago
  9. 3 anos ago
  10. 3 anos ago
    • 3 anos ago
  11. 3 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies