Como eu vim parar em Barcelona

 

Maio de 2009 minha 2ª vezes em Barcelona.

Maio de 2009 minha 2ª vezes em Barcelona.

Em 2007 eu morava no Rio de Janeiro, em um apê com vistas para a favela de Santo Amaro, para a igreja da Glória e com direito a um pedacinho do mar. Neste, lindo e caótico, apartamento viviam eu, Elisa, Guilherme e meu gato Getúlio.

Um dia a Elisa terminou a tese de doutorado e resolver relaxar em Salvador. Do outro lado do mundo, um espanhol comprava uma passagem para Salvador e reservava o mesmo hotel da Elisa. Uma mala perdida fez com que os dois se aproximassem e o pedido de um cigarro iniciou uma conversa. A Elisa voltou para o Rio e o espanhol continuou a viagem pelo nordeste brasileiro.

Um dia a Elisa aparece no meu quarto e me perguntou:

– O espanhol que conheci em Salvador vem para o Rio. Ele pode ficar aqui em casa?

Eu respondi: – Por mim pode.

Ele chegou em uma sexta de manhã, era 1 de junho. Na noite anterior eu tinha saído com as minhas amigas. Nosso destino foi o chorinho do Beco do Rato, na Lapa, que batiamos ponto toda quinta. Mas, aquela quinta à noite tinha sido longa e acordar na sexta foi difícil. Acordei com uma cara de ressaca e toda despenteada. Me dirigi a sala, afinal tinhamos convidado. Sentado na mesa do café da manhã, estava o tal espanhol. Naquele instante a troca de olhares foi mais forte que as palavras. E de imediato pensei: vou pegar! (rs). Acho que passou o mesmo pela cabeça dele.

Quintas no Beco do Rato. Minhas queridas amigas.

Quintas no Beco do Rato. Minhas queridas amigas.

De fato, uma semana depois ficamos juntos. Foi bom, mas não bateu. Durante uma semana ele tentou ficar comigo de novo e eu me esquivando. Até que resolvi marcar um novo encontro com aquele espanhol, de cabelos um pouco ruivos e cacheados, chamado David. Convidei ele para ver o jogo do Grêmio comigo, no bar do Gerson, na Lapa. Lá fui eu para a Lapa de novo. Não falei que batia ponto lá?! Neste dia, o Grêmio perdeu e eu, sem saber, ganhei um marido. Depois deste jogo viramos meio namorados, namorados até virar marido e mulher em abril de 2010. Nossa, literalmente, o amor bateu na minha porta. Eu abri! rs

O David seguiu a viagem dele pela América do Sul. No final de 2007 voltou para o Brasil, antes de voar para Barcelona. Eu fiquei no Rio terminando minha tese de doutorado. Nosso namoro passou a ser virtual e com alguns encontros. Ele vivendo na Europa e eu no Brasil não tinha como serem encontros frequentes. Em 2008, eu vim para Barcelona para conhecer a cidade e ver se ia gostar. Quem não ia gostar de Barcelona??? Foi o que pensei quando voltei para o Rio. Entre idas e vindas e conversas por messenger… a hora de decidir chegou. Um namoro a distância pode sobreviver até certo ponto e uma hora ele tem deixar de ser distante. Em 2009, fiquei 2 meses em Barcelona. Era um novo teste. Finalmente, no dia 20 de outubro de 2009, aterrizei definitivamente por aqui. Hoje são 5 anos de Barcelona e, finalmente, vou sair para comemorar!

Esta é a minha história!

Reunião com amigas e basar no Rio.

Reunião e bazar de despedida no apê do Rio.

 

Comments
  1. 5 anos ago
    • 5 anos ago
  2. 5 anos ago
  3. 5 anos ago
    • 5 anos ago
  4. 5 anos ago
  5. 5 anos ago
  6. 5 anos ago
  7. 5 anos ago
  8. 5 anos ago
  9. 5 anos ago
    • 5 anos ago
  10. 5 anos ago
    • 5 anos ago
  11. 5 anos ago

Deixe uma resposta para Claudio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies