Barcelona odeia o turismo! E agora?

Foto feita no bairro de Gràcia.

Pichação no bairro de Gràcia.

De uns anos para cá os moradores de Barcelona estão sofrendo de turismofobia. Por sorte não é um doença, mas uma reação contrária aos turistas. Tudo começou há uns 3 anos quando turistas italianos resolveram passear pelados pelo bairro da Barceloneta. De lá para cá, os moradores vem alimentando um odio em relação ao turismo de massa. Para você ter uma ideia o jornal britânico The Independent classificou Barcelona entre as 8 cidades do mundo que mais odeiam os turistas. 

Porque isto está acontecendo? Vou tentar explicar!

Quando cheguei aqui, há 8 anos, a cidade não era tão cheia. Se podia comprar ingressos na hora para entrar na Sagrada Família. A Boqueria era um lugar para comprar frutas e verduras. Naquele tempo ninguém reclamava dos turistas.

Há mais ou menos uns 5 anos a forma de viajar mudou graças as empresas aéreas low cost e aos alojamentos alternativos, como airbnb. Viajar ficou mais barato e ao alcance de mais pessoas. A parte interna da Sagrada Família ficou pronta e atraiu a curiosidade de milhões de turistas e, agora, já não é possível comprar o ingresso na hora. Para você ter uma ideia, em 2016 a Espanha bateu o record de turistas recebendo 75,3 milhões. Espanha é o terceiro país mais visitado no mundo, depois da França e dos Estados Unidos, e a Catalunha é a comunidade autônoma que mais recebe turistas.

Ano pós ano a cidade foi se enchendo de gente que vem passar poucos dias ou poucas horas. As ruas, os bares, os bairros, os apartamentos foram sendo tomados pelos turistas enquanto os barceloneses perdiam a cidade. Primeiro Las Ramblas se tornou um espaço proibitivo, onde os restaurantes tem preços astronômicos e as lojas só vendem souvenir. O mercado da Boqueria substitui carrinhos de compras por máquinas fotográficas e postos de frutas e verduras por de comida rápida. desde 2011, o Park Güell deixou de ser gratuito burocratizando o acesso dos moradores. Sem contar que é, praticamente, impossível ir a um bar ou restaurante sem turistas e isto força a subida dos preços.

Nos últimos dois anos os aluguéis dispararam, subiram uns 25 %. Isto porque é mais lucrativo alugar o apartamento por temporada do que para um inquilino fixo. Para você ter uma ideia o proprietário pode ganhar até 4 vezes mais alugando para um turista. A ganância tomou conta da cidade e os proprietários não renovam contratos com a esperança de transformar a propriedade em um piso turístico. Investidores internacionais estão comprando edificios inteiros, reabilitando, reformando e modernizando com a intenção de triplicar o lucro. Cada dia escutamos que um novo bairro está de moda e isto significa que muita gente deixará de viver ali por não poder pagar o aluguel. A onda da subida de preço é expansiva e está atingindo as cidades da periferia para onde os barceloneses estão fugindo.

Cartaz de manifestação contra a subida do aluguel.

Cartaz de manifestação contra a subida do aluguel.

Quando aqueles italianos saíram pelados pelas ruas da Barceloneta trouxeram à tona o lado mais cruel do turismo, gerando odio e reações negativas. O odio é algo que não podemos aceitar e nem tentar entender. No entanto, o que tento fazer não é entender o odio dos moradores em relação ao turista e sim a situação extremista que chegamos e estão chegando outras cidades da Europa. Veneza é outro claro exemplo de como o turismo está influindo de forma negativa na vida das pessoas.   

Se o turismo se tornou algo negativo para os moradores, nós turistas temos a obrigação de reverter a situação. Está nas nossas mãos mudar as coisas, afinal somos agentes desta situação. Somos nós, com o nosso mau comportamento, que fazemos que algo bom e prazeroso seja ruim para os outros. E como podemos mudar isto? Com pequenas atitudes.

Meus conselhos para ser um bom turista:

  1. Se comporte como se estivesse na sua cidade;
  2. Não faça no destino o que você não faria na sua cidade ou país;
  3. Jogue o lixo no lixo e mantenha as cidades limpas;
  4. Não alugue um apartamento turístico clandestino. Em Barcelona, os apartamentos turísticos tem uma autorização da prefeitura. Exija esta autorização ao fazer a reserva;
  5. Respeite os horários de descanso dos moradores. Aqui, como no Brasil, a hora do silêncio começa às 22h;
  6. Se você alugar um apê, se comporte como se estivesse na sua casa, no seu edifício. Não fique falando alto nas áreas comuns, faça silêncio depois das 22h. As paredes são de papel e a gente escuta tudo que o vizinho faz;
  7. Não compre bebidas, roupas, tênis, bolsas ou outros objetos dos vendedores ambulantes não autorizados. Comprar produto falsificado é crime;
  8. Tente não ficar parado nos corredores da Boqueria fazendo fotos. Lembre-se que lá é um mercado e tem gente que vai para fazer a compra;
  9. Ao andar de bicicleta respeite o pedestre, os sinais de trânsito e ande pela ciclovia;
  10. Não use drogas na rua, não beba álcool na rua e não contrate prostitutas pela rua;
  11. Siga as regras de vestimenta da cidade e não ande sem camisa e menos ainda pelado pelas ruas;
  12. Não faça xixi na rua e nem deixe o seu filho/filha fazer.

Comments
  1. 3 meses ago
  2. 4 meses ago
    • 3 meses ago
  3. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  4. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  5. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  6. 4 meses ago
  7. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  8. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  9. 4 meses ago
  10. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  11. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  12. 4 meses ago
    • 4 meses ago
  13. 4 meses ago
    • 4 meses ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies